Image Map

Pokémon GO: A febre - Minhas impressões

29.8.16


E aí, galera, suave? Passadas algumas semanas do lançamento do tão esperado Pokémon GO, eu e a Daniele Yui resolvemos partir em uma caçada para testar o tal aplicativo. Simplesmente o jogo é uma febre total (apesar de que as últimas notícias serem de que houve uma queda no número de usuários, mas é de se esperar por causa do tamanho do hype que tem sido feito em relação ao app). Aqui na nossa cidade não poderia ser diferente.

Dia desses, lá na Estação das Docas. Um verdadeiro paraíso para quem joga Pokémon GO.


O ponto aqui em Belém do Pará onde há maior concentração de jogadores é a Estação das Docas, apelidada carinhosamente por mim de "Pokelândia". A concentração de "serumaninhos" andando desavisados, olhando para o celular, compenetrados em caçar Pokémon é absurda. Chances de um esbarrão com um deles é imensa. Uma noite dessas, quando estávamos lá, apareceu um Pokémon dos mais fortes, um Vaporeon, então pense a loucura que foi para capturá-lo. Acho que nunca vi antes a Estação tão movimentada como nos dias de hoje.

Espia o meu naipe caçando Pokémon. Temos que pegá-los!



Falando resumidamente sobre a jogabilidade de Pokémon GO, você começa criando seu avatar personalizado (mas que ainda carece de mais opções de customização, eu achei), e depois você é apresentado ao jogo pelo Professor Willow, e seu avatar aparece no mapa do local onde você está. A ideia é ficar ligado nos Pokémon que aparecem no mapa e capturá-los. Quando aparecer um perto de você, clique nele e aí o encontro rola em uma tela separada, onde você poderá atirar Pokébolas no Pokémon (havendo uma chance maior ou menor de captura para cada um deles) e, aí sim, capturando o monstrinho. 


À esquerda, o avatar que criei para mim. À direita, minha tentativa de capturar algum Pokémon e o pensamento: "entra nessa Pokébola e não saia!"


Quando acabarem as Pokébolas e outros itens, você pode se reabastecer em um Pokéstop (ou comprar na loja do jogo com dinheiro real). Além disso é possível batalhar em ginásios, representando um dos times disponíveis no jogo, e também encontrar ovos que poderão ser chocados, onde recebemos Pokémon aleatórios. Mais detalhes sobre a jogabilidade abordarei em outro post.


Algumas telas do jogo: à esquerda, tela onde mostra os Pokémon capturados, ao centro, onde mostra os ovos que você tem e quais estão nas incubadoras, e, à direita, a Pokédex, indispensável em qualquer jogo da franquia para os colecionadores mais fervorosos desses monstrinhos.

Bem, eu experimentei o app algumas vezes e posso dizer, o jogo é divertido e mistura uma fórmula de sucesso: nostalgia (pois os Pokémon disponíveis são os 151 da primeira geração) e Realidade Aumentada (que faz com a que a experiência seja potencializada). Acho que é um jogo que traz alguns benefícios, pois ele te faz caminhar (que é bom para a saúde) e também te faz socializar com outras pessoas. Minha única ressalva é que muitos ficam desatentos com o jogo. Vi casos de pessoas sendo atropeladas, se acidentando de outras formas, até não dando atenção para filhos pequenos por causa do app. Fica a dica aí, galera. Joguem com moderação.

Saca esse cosplay de Pokéstop... Repare no detalhe do efeito do Lure Module!
E é isso, pessoal. Mais novidades sobre o Pokémon GO virão no blog, fiquem ligados. Espero que tenham gostado do post! Comentem aqui embaixo se já jogaram e o que acharam do jogo, e até o nosso próximo encontro!

Um comentário:

  1. Ainda sou do time dos que não se renderam ao jogo.Porém amei o post de vocês super completo e cheio de informações.Parabéns pelo trabalho!
    Thamybittencourt.weebly.com

    ResponderExcluir

● Leia antes!

● Não esqueça de deixar o link do seu blog.
● Os comentários são todos moderados,
então não perca tempo com ofensas ou spam.
● Críticas aceitamos somente as construtivas.
● Obrigado(a) pela visita e volte sempre! 。◕‿◕。